sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Vive la Fête - Nuit Blanche (2003)

Em homenagem a quem mais me impressiona nos últimos dias!

Se você tem a mente aberta para tendências experimentais, ainda mais quando essas experiências envolvem conhecimento profundo do rock e influências dos sintetizadores enlouquecidos dos anos 80, esse disco tem sua cara. Essa dupla belga (Danny Mommens integrava a banda dEUS) formada em 1997, mistura da melhor forma possível, batidas de sincronia perfeita, harmonias que encaixam perfeitamente com essa mescla, apresentando o dinamismo do eletro e a atitude do rock que nesse álbum parece que nasceu para ser tocado assim. E claro, a voz deliciosa de Els Pynoo aliada ao idioma francês dá calafrios ao ouvinte (e dependendo do caso, à ouvinte também). A faixa de abertura 'Nuit Blanche' é sombria e principalmente sensual, no sotaque carregado de Pynoo. 'Touche Pas' é a mescla da qual eu estava falando, tocando bem alto, efeitos dos mais magnéticos misturados com a guitarra rasgando ao fundo. 'Malad d'Un Fou' merece destaque pela repaginação feita pela dupla de todo o euro-dance do fim dos anos 80 e início dos anos 90. É pra sentir satisfação do início ao fim, em todas as necessidades, sejam elas musicais ou sexuais.


1- Nuit Blanche
2- Touche Pas
3- Jaloux
4- Joyeux
5- Mon Dieu
6- Malad d'Un Fou
7- Assez
8- Noir Desir
9- KL
10- Mr. le President
11- Maquillage
12- Adieu

Créditos: http://rocktowndownloads.blogspot.com/ e http://guitarwomen.blogspot.com/

Um comentário:

Baltazar disse...

André,
Estou impressionado com a qualidade do teu texto!
Sua mãe fez um ótimo trabalho, e quando vejo o que vejo diariamente fico mais convencido disso.
Parabéns e sucesso.
Forte abraço e saudações
Baltazar

p.s.: li em uma das postagens sobre escrever diário. Escrevo uma espécie de diário desde 1984, e desde lá só não tenho o dos dez primeiros meses de 2003 (o que lamento até hoje, dado a importância deste período para minha vida), que foi roubado de meu carro, e não acho babaquice ou outro adjetivo qualquer.